Criptomoeda: Guia super completo, aprenda já!

A criptomoeda, ou moeda digital, está a cada dia, sendo popularizada no meio financeiro. Pois possui excelentes benefícios que o dinheiro impresso não possui.

Então com a criptomoeda, é possível fazer transferências, no qual o favorecido receberá em instantes, mesmo se for de madrugada, feriados, finais de semana, ou mesmo se estiver fora do Brasil. Sem tem que pagar taxas abusivas, que algumas redes bancárias cobram por transferências.

Por ser bem complexa, a criptomoeda não poderá ser controlada e regulamentada pelo governo. Qualquer tentativa em fazer o controle ou banir esse tipo de moeda, será em vão e ineficaz.

Dessa forma, será altamente viável e bem-sucedidas as transações e armazenamento dos valores em criptomoedas. Então, não tendo o governo controlando ou tentando manipular os valores.

Além disso ela é super segura, graças ao Blockchain! Difícil? Nem tanto, veremos o que é isso também!

Então é um assunto novo para você?

Assim parece complicado compreender? Calma!

Vamos estudar juntos detalhadamente!

Iremos conhecer mais sobre o que é criptomoeda e todas as suas vantagens.

O que é criptomoeda?

Então finalmente vamos descobrir o que é! Para entendermos melhor o que é criptomoeda, temos que entender a sua definição e todas as suas funcionalidades. Além de conhecermos cada tipo de criptomoeda já disponíveis.

Criptomoeda é um código virtual, convertido em valores concretos e reais. Não tem o controle ou regulamentação do governo.

Além disso, é considerada um meio de troca, seja ela centralizada, descentralizada ou até mesmo ser a centralização total desse meio digital.

Utiliza-se a criptografia para garantir segurança, e obter todas as verificações de transações feitas com as criptomoedas. A criptografia, controla qualquer criação de novas criptomoedas particulares.

Através de um banco de dados, todas as criptomoedas são limitadas, onde não possa haver nenhuma alteração, caso não cumpra as condições específicas desse meio financeiro.

o que é criptomoeda
o que é criptomoeda?

Como surgiu a primeira criptomoeda no mundo

Na década de 1990, eis que ocorre um grande avanço tecnológico. Assim, durante esse mesmo período, surge as primeiras tentativas em se criar moedas que fossem digitais. Porém, todas as tentativas falharam, seja por fraudes ou problemas financeiros.

Somente no ano de 2009 que é idealizada com sucesso a primeira criptomoeda, o Bitcoin.

O Bitcoin, criado por um programador anônimo com codinome de Satoski Nakamoto. Que descreve o Bitcoin como um “sistema de dinheiro na forma eletrônica. O “peer-to-peer” (P2P).

O que é a criptomoeda Bitcoin

A mais famosa e conhecida criptomoeda do mundo. O Bitcoin é pioneiro, sendo a primeira moeda digital lançada com sucesso. Sua criação ocorreu em 2008.

O Bitcoin é gerado através de sistemas computacionais, na forma descentralizada. Para que ocorra total segurança, todo esse processo acontece por criptografia. Desse modo todos os dados serão confiáveis e seguros.

Ele é um código que é processado por diversos computadores dentro do blockchain (veremos a seguir). Assim torna impossível o seu roubo ou desvio pois seria necessário um computador mais potente do que a soma de todos dentro do blockchain.

Não necessita de terceiros para funcionar. Ou seja, não precisa de instituições financeiras ou governo para que ocorra alguma movimentação.

Então, todo Bitcoin gerado por você, precisa de uma aprovação do minerador, mas tudo entre você ele, ou seja P2P ( pessoa para pessoa)

o que é bitcoin 1
o que é bitcoin 1

Bitcoin é uma criptomoeda legal?

Por ser uma moeda digital e descentralizada, em que não há uma regulamentação do governo, surge a dúvida, se o Bitcoin é legal?

A legalidade dependerá de quem é você, de onde você esteja no mundo, e qual a sua finalidade em usar o Bitcoin.

Em outras palavras, o Bitcoin será legal dependendo do seu uso e da pessoa que ele pertença. Por exemplo, para compras ou serviços, utilizar o Bitcoin como meio de pagamento, é algo totalmente legal. Sendo aceito em quase todo mundo.

A grande preocupação dos países é com a possível utilização para lavagem de dinheiro. As exchanges (corretoras) registram em CPF os depósitos iniciais o que garante um certo controle no início das operações. Porém em carteiras internacionais, não é possível rastrear a origem dos bitcoins.

Onde posso usar os meus Bitcoins?

Você poderá usar seus Bitcoins para efetuar compras, pagar serviços, em estabelecimentos quem aceitam Bitcoin. Além de poder efetuar compras pela internet, efetuando o pagamento via Bitcoin.

Uma boa opção também de uso dessa moeda, é investir, para você obtenha ótimos rendimentos. Já que a tendência é o crescimento e também aumento de seu valor.

Quem criou a criptomoeda Bitcoin?

Com o Boom tecnológico ocorrendo, eis que surge em 2008, o Bitcoin. Criada por um programador ou um grupo de programadores anônimos, que tinha como codinome Satoshi Nakamoto.

Até o presente momento, nada se sabe a respeito desse gênio que criou essa criptomoeda. Apenas que na data de 31/10/2008, lançou um documento no qual informava sobre todas as funções do Bitcoin.

O Bitcoin é uma criptomoeda segura?

Sim! Por possuir tecnologia criptografada, o Bitcoin é seguro. Além disso, todas as transações realizadas são transparentes, ou seja, qualquer movimentação com o Bitcoin, será de forma pública aos usuários dessa criptomoeda.

Além disso são realizadas dentro da cadeia do Blockchain que é quase intransponível. Para poder quebrar o código, o invasor iria necessitar ter mais potencia em processamento do que todos os mineradores. Além disso, seria necessário ter mais energia elétrica do que a soma de todos eles.

O Bitcoin vai acabar?

O Bitcoin possui uma estimativa limite de 21 milhões dessa criptomoeda. Então é uma quantia finita e limitada. A criação dos Bitcoins é feita via um software descentralizado, que paga um bloco de Bitcoins, para quem acertar primeiro uma série de operações criptografadas.

No início, esse bloco vinha com 50 Bitcoins. Mas desde 2012, o número de Bitcoins por bloco é reduzido pela metade, a cada quatro anos. Atualmente, cada bloco possui 12,5 Bitcoins.

O que é Blockchain?

Blockchain é uma tecnologia que se assemelha a um livro contábil, nesse caso um livro de registro digital. No Blockchain, é feito o registro de qualquer transação que envolva qualquer moeda digital, como por exemplo o Bitcoin.

A principal característica desse sistema, é a transparência e a credibilidade. Pois nele são registradas e fornecidas informações das criptomoedas que passaram por transações, que enviou e que receber, localidade que foi feita.

Além disso, mostra no próprio Blockchain, onde todos esses registros estão localizados. Para facilitar qualquer consulta, caso necessário.

blockchain
blockchain

Pode ser invadida ou violada?

Considerada a rede mais complexa, segura e com um grande poder computacional. Eis então que surge a tal dúvida, será que realmente é segura? Pode ser invadida ou violada por hackers?

Pois bem, nenhum sistema é 100% eficaz contra os hackers ou qualquer tipo de invasor cibernético. Mas pode-se dizer que o Blockchain é muito mais eficaz e seguro do que os demais sistemas disponíveis.

As correntes de informações, são altamente difíceis de serem quebradas. Cada transação feita, é única, além de gerar códigos que só podem ser verificados individualmente.

O que é criptografia ?

É uma forma de codificar e decodificar qualquer dado. Para os dados já criptografados, é aplicado um tipo de algoritmo para modificar seu formato original.

Dessa forma, é codificado esse dado de outra maneira, garantido que não se possa mais ler no seu modo original. Protegendo dessa forma todas as suas informações, dados e qualquer transação que esteja acontecendo.

Para que os dados sejam decodificados para o seu modo original, é necessário que se tenha uma chave específica para a decriptografia. Sendo uma solução segura e mais versátil.

Quais os tipos principais de criptografias

Existe uma grande variedade de criptografias, é de total relevância entender todas,  para que aja uma melhor compreensão em relação a segurança da internet. Aqui estão os dez principais tipos de criptografias:

  • IDEA: Utiliza-se da difusão e da confusão para cifrar qualquer dado ou texto
  • DES: Utilizando-se de técnica bruta, se pode decifrar esse tipo de criptografia
  • AES: Imune a qualquer ataque que utiliza força bruta
  • BLOWFISH: Alta efetividade e velocidade na encriptação em geral
  • DESX: Mesmo sendo uma solução simples, possui uma resistência contra qualquer tipo de ataque de forma brutal
  • CAMELLIA: Decifra qualquer tipo de bloco de informações
  • 3DES: Para garantir a segurança, trabalhar com três chaves de 56 bits cada
  • RSA: O pioneiro em criptografia para chaves públicas
  • SAFER: Possui fraquezas em relação aos ataques. Para contornar essa situação, foram criadas novas versões, mais complexas
  • TWOFISH: É ideal para a segurança de hardwares e softwares
criptomoedas
criptomoedas

Tipos de criptomoeda no mundo

Agora que já entendemos o que é criptomoeda. Iremos conhecer todas as principais moedas digitais e que vale a pena investir no momento. Veja mais na lista que preparamos.

Bitcoin

Primeira moeda digital descentralizada. Já considerada um meio oficial de pagamento no Japão. Teve um crescimento de 55% no volume de transações. Tendo por dia 30 mil novas carteiras.

Litecoin

Possui características idênticas ao Bitcoin. Mas com pouco tempo de transação, por possuir maior acessibilidade e a menor taxa de bloqueio. Poderá ocorrer um crescimento maior, devido a semelhança com o Bitcoin.

Ethereum

Segunda maior moeda digital do mundo. Apresentada em 2014 por Vitalik Buterin. Passa por uma valorização de 5000% por ano, desde a sua apresentação. A tendência é aumentar ainda mais.

Ripple

Conhecida também com XRP. Trata-se tanto de uma moeda digital, quanto de uma rede de pagamentos aberta. Por essa razão, no momento opera em baixa. Não sendo muito procurada ou valorizada.

Monero

Suas duas principais características são estão as transações quantos os pagamentos ocultos. Cria um único endereço para cada transação que seja feita com essa moeda. Tendo uma senha para que somente a pessoa que a recebeu possa ter acesso a dados.

XRP

Facilita todos os ativos que estejam diretamente ligados a moeda Ripple. Ou seja, será a mesmo moeda. Só que em outra forma para se efetuar qualquer transação.

Dash

Proporciona ao seu usuário, uma total privacidade. Além de ter operações efetuadas instantaneamente. Tendo com rede principal a Masternodes.

Siacon

Em relação ao sistema Blockhain, essa criptomoeda é a que tem o futuro mais promissor. Não necessita de supercomputadores para serem mineradas. Para receber essas moedas, os usuários em troca, liberam espaço em seus computadores, para que se ocorra as transações.

O que é mineração de criptomoeda

Para se fazer a mineração de criptomoedas, é necessário que se tenha um computador altamente eficiente. Com um processador com grande capacidade.

Dessa forma é impossível fazer a mineração com computadores caseiros. Para isso existem as ASISCS, que são máquinas altamente eficazes para fazer a mineração das criptomoedas.

A mineração consiste em resolver diversos cálculos por minuto, para que se encontre a combinação perfeita. Feito isso, o minerador ganha de recompensa um bloco com criptomoedas.

Quanto custo para minerar uma criptomoeda?

Os custos para mineração, são altos. Devemos levar em consideração o gasto altíssimo em energia elétrica. Além de computadores potentes e bem fortes. Que possuem grandes valores.

Deve-se sempre levar em consideração, se realmente vale a pena, querer fazer por si próprio a mineração das criptomoedas. Não esquecer dos altos gastos, e do risco de ter o trabalho e o tempo perdido.

O que é uma carteira de criptomoeda e como obter uma?

Você já sabe o que é criptomoeda, e quer possuir uma carteira de moedas digitais, e não sabe como? Iremos lhe explicar tudo sobre esse assunto.

Carteira digital de criptomoedas é um sistema que permite fazer o armazenamento, além de poder realizar transferências todas as suas criptomoedas. Utiliza-se tanto o computador quanto o celular, para fazer a visualização dessa carteira.

Para se obter uma carteira digital, é de suma importância que sejam analisadas todas as suas necessidades. E só assim escolher a carteira que mais se adequa ao seu perfil.

Para cada finalidade a uma carteira específica. Abaixo citamos os principais tipos de carteiras digitais para criptomoedas:

Hardware Wallet:

Esse modelo oferece segurança e uma maior portabilidade. Sendo uma ótima opção para quem deseja fazer transações ou apenas guardar as suas criptomoedas

Carteira Mobile:

Para quem está iniciando com criptomoedas, essa é a melhor opção. Indicada para quem quer fazer pagamentos usando suas moedas digitais

Carteiras de Papel:

Essa opção transmite ao seu usuário, maior segurança, por não ter nenhum acesso à internet. Então conhecidas também como “frias”

Carteira Desktop:

Por fim, nesse tipo, o usuário precisará tomar um certo cuidado ao utiliza-la. Assim é ótima para quem deseja efetuar transações e e pagamento diretamente pela internet.

Como abrir conta em uma Exchange

Para quem deseja investir em criptomoedas, o primeiro passo é abrir uma conta Exchange. Leve sempre em consideração, pesquisar sobre todas as Exchanges disponíveis e escolher a que mais se adere ao seu perfil.

Top 19 Melhores exchanges do Brasil

Então para abrir uma conta Exchange é necessário realizar um cadastro na corretora de sua escolha. Assim, enviar todos os documentos que se pede na plataforma. Feito o cadastro, o novo trader, já poderá depositar em sua conta.

Efetuando todos os passos descritos acima, você deverá escolher o seu ativo e começar investir. Tornando-se um investidor promissor.

declaração criptomoeda
declaração de criptomoeda

Devo declarar minhas criptomoedas no imposto de renda?

A declaração das criptomoedas em seu imposto de renda, só será exigida caso esteja enquadrado nas seguintes exigências:

  • Rendimentos maiores que 28 mil reais
  • Operações que foram realizadas através da Bolsa de Valores
  • Vendeu direitos ou bens e teve lucro sobre eles
  • Possuir propriedades com valores acima de 300 mil

IRPF 2020 para criptomoedas: Descubra o que declarar

Como declarar minha criptomoeda no IR

Qualquer investimento que utilize criptomoedas deverá ser declarado caso esteja acima de 35 mil reais. Então na hora de preencher a sua ficha de “Bens e direitos”, escolha o campo “99-Outros bens e direito”.

Então, é de total importância que nessa área você descreva todas as criptomoedas que adquiriu durante o ano. Além disso, deve colocar a quantidade adquirida, nome da corretora responsável. Declare de forma individual cada transação realizada.

Próximo passo é preencher o item “Situação” referente ao ano anterior com valor zero, e do ano vigente com valor total pago de todas as transações feitas com envolvendo criptomoedas. Lembrando o valor pago, deve estar descrito em reais.

Assim, agora que sabemos o que é criptomoeda, como declarar, como utilizar e como aumentar sua carteira ganhos. Então que tal começar a investir nessa moeda digital? Fica a dica!

IRPF 2020 para criptomoedas: Descubra o que declarar

Equipe Cripto

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: